Aulas de dança para o casamento, sim ou não?

Artigo colocado em Copo d'Água, Outros | 0

A primeira dança de qualquer casal implica muito mais trabalho do que escolher a música! Não que escolher uma única música para começar uma vida em conjunto seja tarefa fácil, principalmente para quem gosta muito de música, mas não é aqui que o trabalho acaba. Muito pelo contrário porque, estando a música escolhida, é preciso dança-la! E esta primeira dança levanta outra questão, que muitos casais enfrentam: aulas de dança, sim ou não?

A primeira dança é um dos momentos mais importantes do casamento!
A primeira dança é um dos momentos mais importantes do casamento!

Independentemente dos gostos pessoais de cada um, a verdade é que se querem fazer uma boa figura e deixar os convidados com uma bonita imagem da vossa primeira dança, umas aulas de dança só podem ajudar! Mas com aulas de dana não falamos em dois anos de estudo intensivo para criar o evento das vossas vidas em três minutos. Estamos a falar de aulas mais simples, talvez uma ou duas sessões privadas com um bom professor, que vos ajude a enquadrar os vossos passos, os vossos gostos e as vossas personalidades no ritmo da música escolhida. Bastam duas ou três horas de aulas e depois dançar muito em casa, cinco minutos por dia, para alimentar o romance é quanto basta, para garantir que não se calcam mutuamente no grande dia!




As danças dos casais românticos!

Casais com gostos mais clássicos, também vão, na maior parte das vezes, optar por uma dança clássica, para um momento elegante e íntimo vivido a dois. A valsa é um clássico deste tipo de casamentos, por ser uma dança relativamente simples de aprender. No entanto, ou um dos noivos já tem experiência neste tipo de danças ou o melhor será mesmo optar por uma ou duas aulas de dança, nem que seja para aprender passos básicos e corrigir problemas de postura.

E para um romance mais aceso?

Mas se quiserem surpreender os convidados com uma dança mais apimentada, como um tango, por exemplo, então as aulas de dança são obrigatórias. Caso contrário, podem acabar por entreter os convidados, mas numa óptica menos positiva… Já sabem, claro, que quanto mais complicada e elaborada a dança escolhida, mais trabalho, treino e, claro, aulas vão ter de ter!

Na era das coreografias a dois!

Hoje em dia, já muitos casais optam por criar as suas próprias coreografias, sozinhos ou com a ajuda de amigos ou mesmo professores. O grau de dificuldade destas coreografias varia consideravelmente, adaptando-se sempre às capacidades dos noivos e aos gostos de cada um! Quem frequentar aulas de dança num ginásio, numa óptica de fitness, sabe que se podem criar coreografias simples e engraçadas, divertidas para todos, sendo até possível incluir os próprios convidados, ensinando-lhes os passos e incentivando até os mais tímidos a saltarem da cadeira para a pista de dança!

Deixa uma resposta


× 2 = 6